Posts

Quais são os benefícios do vinho?

No geral, os vinhos possuem polifenóis, que são compostos com função antioxidante, ou seja, que combatem os radicais livres que causam lesões celulares.

A diferença entre os tipos da bebida está principalmente nessas concentrações de antioxidantes.

Os benefícios do vinho só são válidos se forem aliados a bons hábitos de saúde.

Veja os principais:

Contém antioxidantes

O vinho é cheio de antioxidantes que atacam os radicais livres que causam diversos problemas de saúde, como o câncer e o envelhecimento precoce.

Combate doenças

O consumo moderado de vinho pode evitar infecções e manter o sistema imunológico sob controle.

Previne a osteoporose

A bebida pode ser ótima para a densidade óssea (quantidade de cálcio nos ossos), reduzindo as chances de osteoporose, doença em que o esqueleto fica frágil e quebradiço.

Anticoagulante natural

O consumo moderado de vinho pode reduzir a coagulação do sangue. Ele atua como um anticoagulante natural, aumentando a chance de romper qualquer coágulo sanguíneo que possa levar a um derrame.

Previne doenças cardiovasculares

Ele pode ser ótimo para a saúde do coração, já que contém procianidinas, elementos eficazes na prevenção de doenças cardiovasculares.

Além disso, reduz a formação de placas que entopem artérias, aumenta o colesterol bom, diminui a inflamação e inibe a coagulação do sangue, o que diminui o risco de aterosclerose (enrijecimento das artérias).

Pode diminuir o colesterol

As mesmas propriedades que ajudam na saúde do coração também promovem o colesterol mais baixo. Há diminuição do LDL – colesterol ruim – e aumento do HDL – colesterol bom.

Bom para diabetes

O fitonutriente resveratrol em suas propriedades demonstrou melhora da sensibilidade à insulina. Essa resistência contribui para reduzir o risco de diabetes tipo 2.

Para o cérebro

O vinho pode melhorar as funções cognitivas, já que seus ingredientes colaboram com o prolongamento da vida dos neurônios. Assim, ele protege o cérebro da demência e reduz o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Fonte: Portal Ativo Saúde

Vegetais verdes: saiba quais os benefícios para a saúde

Não há dúvida: tomate, cenoura e brócolis são ricos em nutrientes. Mas, para obter todas as vitaminas e minerais necessários ao organismo, você precisa variar a lista de verduras e legumes.

É tudo muito difícil de preparar? A nutricionista Carolina Nizer, do Lapinha Spa, no Paraná, ajuda você a vencer esse mito sugerindo como incluir acelga, couve e aipo nas receitas do dia a dia. E revela o que você ganha com isso.

Acelga

O que tem: especialmente magnésio, ferro e vitaminas E e K.

Quem prefere vinho vive mais

Estudos apontam que o consumo moderado traz benefícios à saúde.

Um estudo publicado na revista Food and Function resolveu analisar as variáveis que sempre são questionadas quando se vincula o consumo de vinho e seus benefícios à saúde. Depois de analisar padrões de consumo, eles chegaram a algumas conclusões importantes. A principal delas é que o consumo moderado, juntamente com as refeições, maximiza os benefícios.

Segundo os autores, liderados por Mladen Boban, da Universidade de Split, na Croácia, o abuso de álcool é a terceira maior causa de morte na Europa, mas a moderação mostrou que é capaz de diminuir as taxas de mortalidade. Analisando estudos anteriores, eles avaliaram sete padrões de consumo – “moderado”, “espalhado durante a semana”, “pouco consumo de destilados”, “preferência por vinho”, “vinho consumido às refeições” e “evitar o consumo excessivo”.

Eles concluíram que os que preferem vinho têm uma taxa de mortalidade menor em relação a quem prefere cerveja ou destilado. Eles também verificaram os efeitos cardioprotetores do vinho quando consumido com comida – apesar de pessoas que já possuem hábitos de alimentação saudáveis terem poucos benefícios se unirem o consumo de álcool à dieta. E, quando isso ocorre, costuma ser pelo vinho.

Fonte: Revista Adega

Benefícios do Cogumelo Shiitake a Saúde

Existem vários tipos de cogumelos no mundo, porém nem todas as espécies são comestíveis já que podem causar mal aos seres humanos, além de ter o risco de serem venenosos. O que não é o caso do Shiitake, um cogumelo comestível nativo do leste da Ásia.

O cogumelo shiitake é um dos mais populares e mais consumidos do mundo. Recentemente incorporado ao consumo nos países orientais, os cogumelos são especiarias orientais que possuem inúmeros benefícios a saúde. É rico em proteínas, ajuda no tratamento e controle da pressão arterial, na redução do nível de colesterol, no fortalecimento do sistema imunológico e na inibição do desenvolvimento de tumores, vírus e bactérias.

Pensando no bem estar e saúde dos nossos clientes, selecionamos alguns dos benefícios que o cogumelo Shiitake pode trazer a saúde:

Ajuda a emagrecer: Com apenas 34 calorias a cada 100g, o shiitake é um excelente alimento para fazer parte de uma dieta para emagrecer. Por ser pouco calórico, a cada 100 gramas consumidas ele também fornecendo uma boa quantidade de fibras (2,5 gr), 75% de água e 7gr de carboidrato. Ou seja, o cogumelo consegue dar saciedade em pouca quantidade.

É uma ótima opção também para quem está evitando proteína de origem animal, devido as suas propriedades nutricionais.

Fortalece o sistema imunológico: É um dos maiores benefícios do cogumelo para a saúde. Por possuir lentianina, substância que estimula produção de glóbulos brancos responsável pela defesa do organismo, ele pode ser considerado um anti-inflamatório natural. Esta substância também pode auxiliar no combate ao câncer.

Regular os níveis de Colesterol: O shiitake contém eritadenina, uma substância capaz de diminuir os níveis de LDL, colesterol ruim. Por ser uma proteína magra, o cogumelo também tem a propriedade de diminuir a gordura. Além disso, a fibra também contribui para regular os níveis do colesterol diminuindo o ruim e aumentando o bom.

Nós, da Ícaro Rio Sul, também nos preocupamos com sua saúde! Por isso, quando vier nos visitar, não deixe de experimentar um dos nossos pratos (Torneador em crosta de Shiitake, Trio de Bruschetas e Polenta Ícaro), que contém o cogumelo shiitake nos ingredientes!

 

Pesquisa revela curiosidades sobre o consumo de vinhos

Uma pesquisa realizada na Grã-Bretanha com 1.010 enófilos resultou em alguns dados e números curiosos acerca do consumo de vinhos. Depois de coletar as respostas e correlacioná-las com o perfil da pessoa questionada, foi possível estabelecer uma “jornada do vinho”, no qual o tipo da bebida varia de acordo com a idade dos indivíduos. A maioria dos britânicos começa com Sauvignon Blanc ou Chardonnay, antes de passar a consumir tintos Merlot ou Rioja e posteriormente Pinot Grigio e Malbec. Voltando, por fim, a preferir os rótulos produzidos com as três cepas iniciais.

Também contribuiu para a descrição das preferências vinícolas o fato de 52% dos britânicos se mostrarem bastante fiéis a seus estilos de vinho favoritos, consumindo-os por mais de uma década. A constância, segundo o levantamento, se deve principalmente ao receio de “escolher errado”, e menos a uma verdadeira ligação com a variedade ou a marca em si. Dos pesquisados, apenas 10% declararam-se experimentais e a idade na qual acontece a maioria das aventuras vinícolas mostrou ser por volta dos 20 e 30 anos, já que o padrão de compra passa a ser estabelecido entre os 36 e 40 anos.

A pesquisa também concluiu que em 20% das vezes as pessoas são influenciadas a tentarem novos vinhos por causa dos companheiros – um percentual três vezes maior do que aquele alcançado pelas propagandas. A maioria dessas novas provas acontece em casa, em um restaurante ou na casa de amigos. Além disso, o estudo ainda revelou os cinco vinhos prediletos dos britânicos: Pinot Grigio (11%), Merlot (10%), Chardonnay (10%), Sauvignon Blanc (8%) e Rioja (7%). Este último, porém, é o favorito entre os homens – mostrando que há uma clara diferença de preferências entre os gêneros feminino e masculino.

Fonte: Portal UOL – Revista Adega