​Os benefícios do Queijo Ricota

O queijo ricota, de origem italiana, é produzido através do soro do queijo, apresenta um sabor suave e delicado, de alta digestibilidade podendo ser consumida in natura, no preparo de pratos doces, salgados e patês, como também em preparações aquecidas, pois seu sabor se mantém inalterado.

Muito consumido nas dietas de emagrecimento por possuir pouca gordura e sódio, o queijo ricota é uma excelente fonte de proteínas, vitaminas e sais minerais.​

Dica de leitura: A Fisiologia do Gosto – Brillat Savarin

Considerado o primeiro livro de gastronomia, “Fisilogia do Gosto” foi escrito por Brillat Savarin, um sobrevivente da Revolução Francesa, cozinheiro e gourmet. Em sua obra ele escreve sobre a cultura ao redor da mesa, regras de etiquetas e preparo dos alimentos. Além disso, a obra conta vários casos hilários.
Editora Companhia da Mesa.

Fonte:companhiadasletras.com

 

A importância dos grãos para sua saúde

A importância dos grãos para sua saúde

Os alimentos em grãos são ricos em carboidratos complexos, que são o principal combustível do corpo. Os carboidratos fornecem energia para manter seus movimentos, sua respiração e sua mente. Os produtos em grãos também fornecem vitaminas B e ferro, assim como outros fitonutrientes benéficos (substâncias em plantas com efeitos protetores à saúde). Além disso, muitos alimentos em grãos são riquíssimos em fibras.

Tipos de grãos

Os tipos mais comuns e essenciais para nossa alimentação são: feijão, lentilha, grão de bico, milho, soja e ervilha. O ideal é incluir uma porção por dia de um tipo de grão na alimentação. Comer de maneira mais saudável pode também fazer parte de um tratamento alternativo contra doenças.

Soja

Muitas propriedades benéficas são atribuídas à soja. A mais recente e mais importante é a capacidade desse alimento de ajudar a reduzir o colesterol e a prevenir alguns tipos de câncer.

A soja apresenta elevada concentração de proteína, mas nem por isso pode ser usada como uma fonte única desse nutriente. A soja tem em sua composição o fitoestrógeno, elemento que tem a capacidade de inibir a síntese de colesterol no fígado. Outra função importante do fitoestrógeno é a sua ligação com alguns tipos de células cancerígenas.

Fonte: Beleza e Saúde

 

Importância da água

A importância de beber água

A quantidade de água que precisamos ingerir diariamente pode variar. Em média, para suprir todas as necessidades do organismo é preciso tomar 2 litros. Todo dia.

Uma dica é: tenha sempre uma garrafa de água ao alcance das mãos. Se 2 litros de água lhe parecem demais, saiba que parte da ingestão diária pode ser suprida com outras fontes, como sucos, água de coco, leite, frutas, chás e sopas. Evite, porém, bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos artificiais.

Se esses detalhes ainda não convenceram sobre a importância de beber rigorosamente a quantidade necessária de água por dia, aqui vão outros cinco benefícios da água:

Regula a temperatura corporal: Durante os exercícios físicos ou quando o clima está muito quente, a água do organismo é liberada pela transpiração para regular a temperatura e evitar que nosso organismo esquente demais ou sofra alterações térmicas bruscas;
Desintoxica o corpo: Ela auxilia na prevenção e no tratamento de infecção urinária, pois o líquido estimula as idas ao banheiro, o que ajuda a “limpar” o trato urinário. Em parceria com a ação das fibras alimentares, a água ajuda a formar e hidratar o bolo fecal, evitando que ele fique ressecado e, como consequência, cause constipação intestinal. Também auxilia na respiração, pois dilui o muco, o que facilita a expectoração de resíduos pulmonares;
Absorção e transporte de nutrientes: A água auxilia na absorção de nutrientes e glicose. Além disso, o líquido ajuda no transporte dessas substâncias pela corrente sanguínea e na distribuição para as diversas partes do organismo;
Emagrecimento: Além de reduzir a retenção de líquidos, pois coloca os rins para trabalhar, a água também traz sensação de saciedade. Assim, ingerir 2 ou 3 copos antes da refeição ajuda a controlar o apetite. Sem contar que não tem calorias!;
Pele bonita: Promove a revitalização das células e mucosas. Na pele, isso resulta em uma hidratação de dentro para fora. Portanto, ela constitui o método mais barato e eficaz para evitar o ressecamento e a descamação.

Matéria escrita por Tainah Medeiros (jornalista com foco em saúde). Veja mais sobre o trabalho dela no link.

Leia a matéria completa AQUI.

O leite e os seus derivados são ricos em nutrientes

O leite e seus derivados são alimentos muito completos já que possuem os três princípios básicos que são: proteínas, lipídios e glicídios. Além de serem ricos em vitaminas do grupo B, vitaminas A e D e minerais como o cálcio.​

O leite é um dos alimentos mais equilibrados​ e completos que existe na natureza. É fundamental para o crescimento e para a atividade física. Eles fornecem proteínas de grande valor nutricional, vitaminas e minerais, entre eles o cálcio.

Além disso existem as bebidas lácteas acrescidas de cereais, melhorando ainda mais o valor nutricional do leite. Bebidas lácteas tomadas quentes são excelentes reconstituintes e gelados são alternativas saudáveis aos refrigerantes.​

Quanto ao queijo, tem um valor nutritivo elevado, já que ao perder água seus nutrientes estão muito concentrados, o que também contribuiu para que sua quantidade de gordura seja maior do que do leite.​

Os benefícios do consumo do Feijão

Todos nós sabemos que o feijão é dos alimentos mais tradicionais da culinária brasileira. Está presente na mesa de praticamente todos os brasileiros.

Listamos alguns benefícios do feijão que inclusive está entre os alimentos recomendados pelo Guia Alimentar do Ministério da Saúde, justamente por conta das suas propriedades.

1. Auxilia no combate à anemia por ser uma fonte rica de ferro.

2. É fonte de vitaminas do complexo B que auxiliam o organismo para fazer a quebra dos carboidratos e das gorduras em energia.

3. O alto teor de fibras melhora o trânsito intestinal e também auxiliam o controle dos picos de açúcar no sangue, mantendo a taxa de glicose equilibrada.

4. Excelente para quem quer emagrecer pois é um alimento pouco calórico.

5. Auxilia na prevenção das cáries pois, de acordo com recentes pesquisas, podem potencializar a ação do flúor na saúde bocal.

Por isso, lembre sempre de incluir o feijão na sua alimentação diária!

​Por que comer legumes e verduras?

Os legumes e verduras devem estar presentes diariamente nas refeições. Ricos em diversos nutrientes, esses alimentos auxiliam o organismo de diversas formas. A grande maioria ajuda a fortalecer os ossos, diminuir as chances de sofrer com doenças cardiovasculares e ainda possui ação antioxidante.

Além de deixar as refeições mais nutritivas, as frutas, verduras e legumes podem tornar os pratos mais saborosos e coloridos. A variedade de produtos que compõem esse grupo é tão grande, que é possível encontrar alimentos doces, salgados, amargos e cítricos. Além disso, eles podem ser feitos de diferentes maneiras, em pratos variados.

É tanta variedade que certamente você encontrará uma que agrade ao seu paladar!

A Organização Mundial de Saúde indica que a alimentação deve conter cerca de 400 gramas ou 5 porções diárias de frutas, hortaliças e verduras. Além disso, estudos apontam que pessoas que seguem a recomendação têm até 25% menos de chance de morrer por qualquer doença, se compararmos às pessoas que não ingerem nenhum desses alimentos.

Inserir entre 3 e 5 porções de frutas, verduras e legumes na alimentação é a base para quem deseja ter refeições mais equilibradas e conquistar uma qualidade de vida melhor.

Ler matéria completa no blog Minuto Saudável.

Salada

Dicas para uma alimentação adequada

Alimentar-se bem vai muito além do tipo de alimento que se escolhe para compor a dieta. Alimentar-se bem tem a ver também com intervalos corretos entre as refeições, com a forma como realizamos cada refeição e, é claro, com uma dieta rica em alimentos saudáveis e que contemplem nossa necessidade diária.

Para ter uma alimentação correta, é necessário estar atento às três refeições principais: o café da manhã, almoço e jantar.

Café da manhã: essa refeição é extremamente importante porque é a primeira do dia. Ela ocorre após um grande período de jejum, uma vez que uma pessoa dorme, em média, oito horas a cada noite. Portanto, é fundamental que seja realizada antes de qualquer outra atividade. Caso uma pessoa resolva trabalhar, ir à escola ou praticar um exercício logo após acordar sem fazer essa refeição, pode haver uma queda de pressão e até desmaios.

Almoço: normalmente é a refeição em que conseguimos a maior quantidade de nutrientes e calorias que precisamos, haja vista que é nesse momento que ingerimos, por exemplo, carnes, que são fontes de proteínas, vegetais, que são ricos em vitaminas e fibras, e arroz, uma grande fonte de carboidratos. Além de garantir nutrientes, o almoço fornece energia para completarmos o restante das nossas atividades diárias.

Jantar: normalmente é uma refeição mais leve que o almoço, entretanto, é essencial para repor nossas energias. É importante não exagerar no jantar, pois a digestão é dificultada quando dormimos.

DICA IMPORTANTE:

Entre as grandes refeições, é importante realizar sempre pequenos lanches, como frutas e barrinhas de cereal.
Esses lanches são essenciais para manter o corpo ativo e impedir que nos alimentemos exageradamente nas grandes refeições.

Assim, faça pelo menos três refeições e dois lanches saudáveis por dia.

Importância dos alimentos na saúde

Todos nós sabemos que uma alimentação adequada é a chave para uma vida saudável. Uma alimentação correta é aquela que possui todos os nutrientes necessários para o organismo e na quantidade apropriada. Sendo assim, comer em grande quantidade não é sinônimo de ter uma alimentação saudável.

→ Qual é a função dos alimentos?

Os alimentos são utilizados pelo nosso organismo para realizar o metabolismo, ajudar na manutenção e crescimento dos tecidos, além de fornecer energia. Vale destacar, no entanto, que as funções desempenhadas por um dado alimento dependem dos nutrientes que ele possui.

Para aproveitar os alimentos, nosso corpo conta com o sistema digestório, que é responsável por quebrá-los em porções menores para serem aproveitadas pelo organismo. A porção do alimento que é aproveitada pelo corpo é denominada de nutriente.

→ Quais são os nutrientes existentes?

Os alimentos possuem diferentes nutrientes, que são geralmente classificados em macronutrientes e micronutrientes. Os macronutrientes são aqueles que o nosso corpo necessita em grande quantidade, enquanto os micronutrientes são aqueles que o organismo precisa em pouca quantidade.

Os macronutrientes são:

  • Carboidratos: nutrientes que se destacam por fornecer energia para o corpo;
  • Lipídios: nutrientes que servem de reserva de energia, ajudam a absorver algumas vitaminas, além de proteger contra choques mecânicos e o frio;
  • Proteínas: nutrientes fundamentais para o crescimento e manutenção dos tecidos do corpo.

Os micronutrientes são:

  • Vitaminas: nutrientes relacionados com as mais diversas funções do organismo, como fortalecimento do sistema imunológico, manutenção de tecidos e a realização dos processos metabólicos.
  • Sais minerais: nutrientes que atuam nas mais variadas funções do organismo, como a constituição de ossos e dentes, regulação de líquidos corporais e composição de hormônios.

→ Importância dos alimentos e dos nutrientes para a saúde

Os alimentos possuem nutrientes que favorecem o funcionamento correto do organismo. Diante da falta de alguns nutrientes, o corpo pode sofrer graves consequências em virtude da interrupção de alguma atividade básica. É por isso que uma alimentação saudável deve conter todos os nutrientes necessários para que a nossa saúde esteja garantida.

desnutrição ocorre quando uma pessoa apresenta a deficiência de algum nutriente. Ela pode ser desencadeada por uma alimentação insuficiente ou por outros problemas, como verminoses, anorexia, câncer, problemas de absorção, alergia ou intolerância alimentar.

A desnutrição pode levar a problemas fisiológicos, que, em casos graves, podem desencadear a morte do paciente. Normalmente a desnutrição é diagnosticada em razão da falta de energia para realizar tarefas, anemia, problemas de crescimento, mudanças na pele, entre outros sinais e sintomas.

Para evidenciar a necessidade de uma alimentação saudável, podemos citar alguns problemas causados pela falta de vitaminas no corpo. A falta de vitamina A, por exemplo, desencadeia problemas na visão, como a cegueira noturna, em que pacientes não conseguem enxergar em ambientes pouco iluminados. Já a falta de vitamina D pode levar ao não desenvolvimento dos ossos.

Para ter um organismo saudável, é importante ter uma alimentação saudável, com diferentes grupos de alimentos e em quantidade adequada. Para auxiliar na quantidade de alimento que deve ser ingerida, pode-se utilizar como base as informações contidas na pirâmide alimentar, um recurso que ajuda a população a entender as necessidades diárias de cada nutriente.

Fonte: Info Escola

Culinária japonesa: Descubra 5 benefícios dessa gastronomia voltada à saúde!

1 – Ação antioxidante: A planta Camellia Sinensis dá origem ao chá verde, assim como ao chá branco e ao vermelho. A bebida é muito consumida pelos japoneses e é extremamente benéfica para o nosso organismo. “Possui uma quantidade bastante interessante de catequinas, que são compostos fitoquímicos da planta que apresentam capacidade de auxiliar na eliminação de toxinas, o chá também possui ação antioxidante”, analisa a nutricionista.

2 – Rica em proteínas: A culinária japonesa utiliza a soja, porém, sempre após a fermentação (molho de soja, o shoyu, tofu, missô). “A soja auxilia na redução de compostos anti-nutricionais, além disso, é uma boa fonte proteica para o organismo”, indica Caroline.

3 – Boa para digestão: O uso de condimentos picantes como o gengibre e o wasabi que estimulam a digestão especialmente quando consomem o peixe cru. “O chamado equilíbrio entre os alimentos frios (crus) e quentes (condimentos picantes), contribui para o melhor equilíbrio das refeições japonesas”, completa a profissional.

4 – Favorece o emagrecimento: Presente nos sushis, temakis, a alga é um vegetal marinho rico em vitaminas e minerais que ajudam a acelerar o metabolismo e auxiliam na perda de peso. “As algas são excelente fontes de iodo, que pode ser bastante benéfico para pacientes com hipotireoidismo”, ressalta a especialista.

5 – Melhora a saúde cardiovascular: Os peixes consumidos pelos japoneses são ricos em ômega 3, um ácido-graxo essencial para manter o nosso coração saudável e livre de doenças como derrame, AVC e infarto, por exemplo. Além disso, essa substância ajuda a otimizar as nossas funções cerebrais, prevenindo o Mal de Alzheimer e potencializando a nossa memória e concentração.

Fonte: Portal Conquiste sua Vida