A história da Pizza Marguerita

A história da Pizza Marguerita

No início do século XVIII, os povos provenientes da Fenícia tinham como costume o preparo de pães com diversos tipos de coberturas. Com isso, foram surgindo inúmeros formatos, até o momento em que se chegou a um modelo com a forma de disco e coberto, saborosamente, por carne e legumes.
Com o passar dos anos, essa mistura acabou chegando à Itália, que, com toda a sua criatividade culinária, aperfeiçoou a prática, fazendo uso de bons ingredientes, mas agora acrescentando alguns dos elementos hoje essenciais: o queijo e o tomate. E assim nascia a nossa amada pizza.

Com o crescimento da culinária no país (por volta de 1889), em uma viagem ao porto italiano, o rei Umberto I e a rainha Margherita de Savóia decidiram provar essa famosa iguaria de uma das pizzarias da região, que já eram bem conhecidas naquela época.

Como os nobres não se reportariam até o restaurante, ordenaram que a massa fosse levada até eles, a fim de serem surpreendidos com a bela especiaria.

O escolhido para a difícil tarefa de conquistar o paladar real foi o pizzaiolo Raffaele Esposito, que, para agradar a realeza, cobriu o prato com um saboroso molho de tomate e acrescentou por cima queijo e manjericão, formando as cores da bandeira da Itália.

Além disso, com o intuito de homenagear a realeza, deu à sua obra prima o nome da rainha: Margherita. Inicia-se, assim, a história desse já tradicional e querido sabor.

A receita foi um sucesso e logo caiu no gosto de todo o povo italiano. Aos poucos, foi alcançando seu sucesso e conquistando o mundo, tanto que está nos cardápios de praticamente todas as pizzarias até os dias atuais!

Fonte: O Clã da Pizza

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *